Cachaša do Rio Ú eleita melhor cachaša envelhecida em madeiras brasileiras

11 de junho de 2019 - 17h42

Cachaça Tellura conquistou a maior pontuação na categoria, na Expocachaça 2019 

A Cachaça Tellura Amburana, de Campos dos Goytacazes (RJ), ganhou medalha de ouro na categoria madeiras brasileiras, durante concurso da Expocachaça 2019, realizado no  
último final de semana, em Belo Horizonte, Minas Gerais. 
 
Tellura conquistou a maior pontuação na categoria, levando o título de melhor cachaça envelhecida em madeiras brasileiras. Ao todo, a 8ª Avaliação Sensorial com Degustação às Cegas e Classificação das Cachaças, Bebidas Mistas e outros Destilados da 29ª edição da Expocachaça reuniu nove categorias. O evento contou com cerca de 200 produtores de cachaça mineiros e de outros 20 estados do Brasil. 
 
O objetivo central do concurso foi avaliar a evolução e a qualidade das bebidas de diversas regiões produtoras de cachaça do Brasil, presentes no evento, sob o ponto de vista sensorial e organoléptico, sinalizando para o mercado brasileiro e internacional o alto nível da produção da cachaça brasileira em suas diversas categorias e apresentações.  
 
As avaliações foram realizadas por profissionais altamente qualificados e treinados para a função e coordenados por Lorena Simão, do LABM-Laboratório Amazile Maia, por Renato Frascino, técnico sensorial de bebidas e alimentos desde 1977 e coordenador de diversos concursos de bebidas no Brasil e Renato Costa, Presidente da ABS-Associação Brasileira de Sommelieres do Brasil – MG.  
 
Para Carlos Alberto Corrêa, Diretor da Tellura, a premiação apresenta uma fotografia do grande momento que vive a cachaça brasileira. “É com muita alegria que recebemos esse reconhecimento com a Cachaça Tellura Amburana, dentro da maior e mais importante feira do país. O setor faturou mais de R$ 11 bilhões em 2018 e premiações como essas ajudam a comprovar a alta qualidade dos nossos produtos e o caminho da profissionalização e do empreendedorismo que a cachaça tem seguido”, ressalta o executivo.  
 
Outro grande destaque alcançado este mês foi o duplo ouro recebido pela Cachaça Tellura Prata, na International Taste & Quality Institute (iTQi) de Bruxelas – uma referência mundial na avaliação e promoção de alimentos e bebidas – através do prêmio “Superior Taste Award” (Prêmio de Sabor Superior).  
 
Cachaça Tellura   
 
Localizada em Campos dos Goytacazes, na Fazenda Abadia, a Tellura é reconhecida por suas instalações e equipamentos de primeira linha e processo totalmente sustentável. A fábrica possui 4 alambiques de cobre com capacidade para produção de 600 mil litros de cachaça anualmente, de onde saem três tipos de cachaça: Tellura Prata, Tellura Jequitibá e Tellura Amburana.    
 
Entre as principais premiações recebidas pela Cachaça Tellura estão a medalha de prata no concurso mundial de Bruxelas 2018, além de 2 estrelas na International Taste & Quality Institute (iTQi) de Bruxelas – uma referência mundial na avaliação e promoção de alimentos e bebidas – através do prêmio “Superior Taste Award” (Prêmio de Sabor Superior). Recebeu também medalhas de ouro e prata no San Francisco World Competition, comprovando a alta qualidade do produto.   
 
A fábrica da Tellura conta com uma grande variedade de tipos de tonel, entre eles o de aço inoxidável, Jequitibá Rosa, Amburana e Carvalho, que permitem a realização de blends perfeitos para diferentes ocasiões e paladares. O Alambique Tellura também está em constante preocupação com o meio ambiente e a sustentabilidade, por isso aproveita todos os resíduos produzidos durante o seu processo de fabricação. O bagaço da cana de açúcar é queimado na caldeira para gerar o vapor, que é utilizado na destilação, e o restante é utilizado como alimentação animal, assim como as leveduras secas. Já o vinhoto é utilizado na fertirrigação dos canaviais. 

Para ver outras notícias clique aqui